A Morte de Eluana Englaro

Certamente não vou escrever sobre este assunto nada que não tenha sido já escrito algures. Também não vou escrever sobre a eutanásia em geral, que é assunto demasiado vasto para um pequeno comentário; um dia voltarei a ele. Mas quero deixar aqui a minha opinião de católico, em discordância com a posição assumida pela hierarquia da igreja.

Acho demasiado simplistas as posições extremas, do género “sou pelo direito à vida” ou “sou pelo direito a cada um dispor da sua vida”. Raramente, na vida real, as escolhas são entre sim ou não claros; mais frequente é um talvez, a pender mais para um lado ou para o outro. O caso de Eluana, no entanto, nunca me deixou quaisquer dúvidas; tratava-se de uma situação em que a morte teria surgido naturalmente há 17 anos e a vida, se vida se pode chamar a tal estado, era mantida por meios artificiais. Custa-me acreditar que haja defensores da manutenção do suporte de vida nestas condições que não mudem de opinião se se tratar de um familiar próximo.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under sociedade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s