Darwin e os Homens

A teoria da selecção natural, de Charles Darwin, constitui um dos pilares do pensamento moderno, mais importante do que a teoria da relatividade de Einstein, na minha opinião. Quando os criadores de animais e plantas fazem cruzamentos e seleccionam os exemplares mais adaptados a determinada função estão a aplicar uma selecção artificial; a ideia genial de Darwin é que os cruzamentos e variações acontecem naturalmente e a selecção também se faz naturalmente, sobretudo por mecanismos de sobrevivência.

 

 

 

 

Podemos imaginar que, em tempos pré-históricos, quando a sobrevivência dependia da caça e da agricultura incipiente, os grupos humanos mais organizados tivessem melhores condições de sobrevivência do que indivíduos isolados. Daí avançamos no raciocínio para tempos mais actuais, sendo razoável admitir que povos com maior organização, domínio de tecnologias, exércitos organizados, foram aqueles que se afirmaram, levando os povos menos organizados a tender para a extinção.

O cérebro do planeta

Trata-se, sei disso, de uma visão da civilização que deixa muito pouco espaço ao voluntarismo humano e à intervenção da inteligência humana no processo. Visto de outra forma, faz com que a inteligência humana apareça como um produto da evolução. 

 

Hoje fico-me por aqui; hei-de voltar ao assunto, mas para quem queira ir um pouco mais além deixo uma ligação para O Cérebro do Planeta.

Anúncios

1 Comentário

Filed under filosofia

One response to “Darwin e os Homens

  1. Pingback: Federação de Estados Europeus « Blog BDA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s