Resignação do Provedor de Justiça

Nascimento RodriguesTodo o processo de designação do substituto de Nascimento Rodrigues é desprestigiante para os partidos políticos e para os deputados em particular. Ninguém estranha a resignação do Provedor de Justiça, quando este processo se arrasta há um ano e mostra perspectivas de se eternizar.

Ao exigir-se uma maioria de 2/3 para a eleição, fica claro que é necessário um entendimento entre os partidos. Trata-se de um processo electivo que não tem qualquer mecanismo de desbloqueio; na maioria das eleições a questão resolve-se na segunda volta, porque aí é eleito o candidato que obtiver mais votos, independentemente da percentagem. Mas aqui exige-se 2/3 e é evidente que os votos se repartem em percentagens inferiores, porque os deputados seguem as indicações dos seus partidos para votarem nos seus próprios candidatos.

Se os partidos não se entenderem vamos ficar sem Provedor de Justiça. Mas será que isso tem importância  quando já não tínhamos justiça?

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under sociedade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s