Eleitores fantasma

Deixem-me começar pelo princípio e dizer que o resultado das eleições me agrada, porque julgo que Sócrates é melhor Primeiro Ministro do que Manuela Ferreira Leite e o facto de não ter maioria vai forçá-lo a moderar a arrogância, que é o seu maior defeito.

Tendo dito isto, a minha perplexidade é relativamente ao valor da abstenção e ao número impossível de 9 400 eleitores, para uma população que se mantém estável nos 10 milhões há vários anos. O mapa da distribuição de eleitores pelos vários círculos pode ser consultado no site da Comissão Nacional de Eleições e nele verifica-se que há mais de 9 300 eleitores no continente e ilhas. Por outro lado, o Instituto Nacional de Estatística indica que residem em Portugal 10 600 pessoas. Os dados do INE podem pecar por defeito e são de 2001, mas a discrepância é de tal ordem que brada aos céus.

Os cadernos eleitorais contêm, necessariamente, muitos eleitores fantasma e esse facto não é irrelevante para a constituição final da assembleia. Pior do que isso é a impressão que se colhe de um desinteresse crescente dos portugueses pela política, motivado pela taxa de abstenção em aumento constante, e que não é real.

Editado: ver sequência aqui.

Anúncios

2 comentários

Filed under sociedade, Uncategorized

2 responses to “Eleitores fantasma

  1. Pingback: Eleitores fantasma – 2 « Blog BDA

  2. gostaria de saber que foi o eleitorado fantasma?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s