A visita do Papa

Hoje tenho mesmo que falar da visita do Papa, porque tenho que reconhecer que não lhe fico indiferente. Também não fico empolgado, muito porque este Papa, não só não tem uma personalidade cativante, como tem tido uma actuação, antes e depois da eleição, que me tem deixado menos do que satisfeito.

Reconheço a utilidade de haver tolerância de ponto em Lisboa, na tarde de hoje, e no Porto, na manhã de sexta feira, já que as perturbações na vida destas duas cidades vai ser tal, que é preferível reduzir o número de pessoas em circulação. Não entendo a tolerância de ponto para todo o país, na quinta feira, porque acho incoerente com os esforços que o Governo está a pedir aos portugueses e com o estatuto assumidamente laico do Governo.

Seja como for, a visita passará, sem expectativas quanto ao que dela vai ficar.

Anúncios

5 comentários

Filed under sociedade

5 responses to “A visita do Papa

  1. Clara Lami

    O mais importante da visita do Papa é o próprio Papa. O resto , pode dizer-se, é a encenação habitual deste tipo de acontecimentos. Pareceu-me que, apesar da idade, é uma pessoa a frente do seu tempo. ou pelo menos a par do seu tempo, que foi capaz de pôr o dedo na ferida… na própria ferida da Igreja. – Quanto a tolerâncias, acho que não eram necessárias atendendo ao estado global do país. Quem quisesse punha um dia de férias e ia onde quisesse ir.

    • José B. Almeida

      Eu mentiria se dissesse que não me senti tocado pela visita; a visão das multidões unidas pela fé emociona e eu não fui excepção. Quanto às declarações do Papa, destaco aquela que ele fez, ainda no avião, quando vinha para cá, reconhecendo que a origem das perseguições à Igreja tem que ser encontrada nos pecados da própria Igreja; de resto, apenas aquilo que se esperava.
      Fiquei muito bem impressionado com a organização sem falhas; não é a primeira vez que o país organiza um grande evento de forma impecável, mas dá sempre gosto ver.

  2. regina pires

    Está semana realmente não se fala de outra coisa. É de lamentar com tanto dinheiro gasto, não sejam dadas condições para quem tem que estar a cumprir o dever nas cidades onde se realizam as cerimonias, além do número de horas ainda tem que levar franel de casa, caso queira almoçar, sem ser posto a disposição qualquer equipamento como um microondas para aquecer comida, como é o caso de militares da gnr. Sem duvida a população em geral não tem noção das condições de trabalho que por vezes estão sujeitos.

  3. sergio silva

    Esta semana é só Papa,”até o microfone…é especial”,a “cadeira para sua santidade…é especial” e os tipos do governo a pedirem cortes nos funcionários publicos no 13ºmês.
    Pupem no Papa,no TGV,no aeroporto,nos gestores das empresas publicas e ordenados milionarios

  4. Pingback: Tweets that mention A visita do Papa « Blog BDA -- Topsy.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s