A Vivo não é o Mundial

Ontem Portugal perdeu frente à Espanha porque jogou muito mal. Se não fosse Eduardo, que vale mais do que todos os outros juntos, Portugal teria perdido por 4-0, como a Inglaterra frente à Alemanha.

Hoje decide-se o futuro da Vivo, na assembleia geral da PT, o que tem sido visto por muitos como um outro Portugal – Espanha. A diferença é muito grande, no entanto, porque hoje não vai haver derrota. Os accionistas da PT vão decidir aquilo que julgam ser melhor para o futuro da empresa e isso é sempre uma vitória. Haverá, entre os accionistas, vencedores e vencidos mas o que está em jogo é o futuro da empresa. A venda da Vivo proporciona lucros imediatos, que permitem investimentos cujo retorno pode superar aquele que é esperado da operação daquela empresa; são os accionistas que têm que julgar o que é mais vantajoso e não há nenhuma questão de prestígio nacional em causa.

Às 12:50: O estado resolveu usar a Golden Share para impedir a venda, contra a opinião de 74% do capital presente na Assembleia. Penso que fez mal e estamos para ver as consequências a curto prazo, nomeadamente se a União Europeia não vai opor-se.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under sociedade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s