30 anos é demais

Custa a acreditar em situações como a da Fundação António Sardinha, criada há 30 anos por um legado de Maria Sardinha com o fim de construir um hospital e um centro para idosos em Sintra. Não tendo descendentes directos, a senhora resolveu deixar os seus bens a uma obra que perpetuasse o nome do marido e, prevendo que as coisas podiam não correr bem, estabeleceu que os bens reverteriam para a Casa do Gaiato, caso a fundação não cumprisse os seus objectivos.

Passaram 30 anos, a Fundação António Sardinha tem tido os seus administradores e não executou as disposições testamentárias. A Casa do Gaiato também não conseguiu entrar na posse dos bens. Porquê? Por incompetência de administradores, governos, câmara municipal, etc. A história vem toda no Público e é surrealista.

Novo site do blog: http://www.b-d-a.biz

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s