Burmese Days

Já aqui tenho escrito que quando me pronuncio sobre um livro não entendo isso como crítica literária mas apenas como as minhas impressões muito pessoais de leitura. Volto a lembrar a minha postura, porque desta vez se trata de escrever sobre um livro de George Orwell, comentado vezes sem conta por pessoas muito mais qualificadas do que eu; o que se segue são portanto, as impressões que este livro me deixou.

A acção desenrola-se na Birmânia sob colonização inglesa e gira em torno de uma pequena comunidade de Britânicos, cerca de 8, que são os únicos europeus numa pequena cidade interior onde se faz, sobretudo, exploração florestal. É claro que os Britânicos, apesar do seu número extremamente reduzido, dominam a administração local e das empresas de exploração. Têm o seu pequeno clube, que só admite membros europeus, e vivem fechados sobre si mesmos. A excepção é Flory, que tem ideias mais liberais e é amigo do médico local; este venera os europeus como uma raça superior, que trouxe a civilização ao seu país miserável.

Há mais um personagem importante, um membro da população local, homem sem escrúpulos que não hesita em chantagear, subornar e levantar falsos testemunhos para subir na administração e aumentar a sua riqueza. George Orwell serve-se deste pequeno grupo de pessoas para nos pintar um quadro muito vivo e realista do modo de vida dos colonizadores. A linguagem é muito erudita e inclui muitos termos da língua local, o que torna a leitura difícil mas um prazer.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s