CGD quer regime de excepção

A Caixa Geral de Depósitos quer ser excluída das medidas de austeridade relativas a salários porque, segundo a administração, a aplicação dessas medidas levará à fuga de quadros para o sector privado. Não é reconfortante saber que, afinal, não há crise de emprego, porque os quadros da CGD têm inúmeras ofertas de emprego as quais recusam apenas por serem mais bem pagos no banco do Estado? E as outras empresa públicas não terão razões semelhantes para invocar regimes de excepção?

Espero sinceramente que não haja excepções para nenhuma empresa pública.

Ler no Público.

Anúncios

1 Comentário

Filed under sociedade

One response to “CGD quer regime de excepção

  1. Luzio Pires

    Realmente gostaria de saber por que razão não deveria haver regime de excepção na CGD. Os vencimentos dos seus trabalhadores não são pagos, ao contrário dos funcionários públicos, com os nossos impostos.
    A CGD ao contrário doutras empresa públicas, não apresenta anualmente prejuízos de milhões, pelo contrário, das suas centenas de milhões de euros de lucros distribui anualmente muitos milhões em dividendos ao Estado.
    A CGD concorre em regime concorrencial com a Banca Privada. A diminuição da massa salarial não tem impacto directo no défice, uma vez que os salários não são pagos graças a verbas do OE. Nem indirecto, pois apenas uma visão simplista e redutora permitiria ajuizar que reduzindo 20 ou 30 milhões de euros em salários, haveria correspondente aumento de lucros e consequente aumento de distruibuição de dividendos, sem ter em conta os prejuízos que advirão para a CGD em função das greves, mal-estar, e descida de produtividade, que acontecerá inevitavelmente com uma injustiça destas (é que não é apenas a redução de salários mas o congelamento de carreiras, partilha de lucros, prémios comerciais, e falta de perspectivas para o futuro). Isto num momento em que a Banca atravessa um momento complicado…
    A não ser que se pretenda transformar a maior Instituição Financeira deste país, adminstrada á semelhança de qualquer outra Inst. Financeira Privada sob rigorosos critérios de eficiência e virada para os Resultados, numa qualquer Direcção-Geral Repartição Pública ou empresas tipo Carris, RTP e TAP entre outras, que servem apenas para sugar milhões dos nosso impostos para tapar prejuízosem série ano após ano.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s