Eu e a ópera

Tenho um problema grave com os espectáculos de ópera, que é perceber o que dizem os cantores, prejudicando a compreensão do desenrolar da história. Mesmo quando compro o libretto, uma brochura cara que depois vai para a reciclagem, a leitura do resumo apressadamente, antes do espectáculo, ajuda mas não resolve o problema.

Não tenho muita dificuldade em compreender um italiano a falar, já um alemão é outra coisa. Mas palavras cantadas são muito mais difíceis de perceber do que palavras ditas e o problema agrava-se sobremaneira quando os cantores não são italianos, o que acontece frequentemente.

Sem perceber as palavras, sobra a música, os trajes, os cenários e a expressão dos artistas; é bastante mas falta alguma coisa. Até porque há trechos musicais que não são especialmente agradáveis em si, porque não têm que ser, que são adequados a determinadas passagens do enredo, os quais são difíceis de apreciar se não se entende o que está a ser dito.

Isto sou eu e a ópera, no dia seguinte ao Rigoletto cantado por uma companhia moldava.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under sociedade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s