Greve dos camionistas

A expressão “greve dos camionistas” é um abuso de linguagem porque, rigorosamente, o termo greve não se aplica a patrões e neste caso são mesmo os patrões das empresas de transporte que resolveram parar. Contudo passemos por cima da questão semântica e vamos ao que interessa.
Os camionistas têm todo o direito de resolver não trabalhar, o negócio é deles, trabalham ou não trabalham quando querem; o que não têm direito é de apedrejar os colegas que resolvem continuar na sua actividade ou mesmo de bloquear a passagem em piquetes de greve.
Aqueles que resolveram parar não querem ver a sua iniciativa prejudicada por outros que entendem não seguir o mesmo caminho, o que se compreende mas não legitima atitudes de força. Custa a perceber, aliás, porque é que as razões que levam uns a dizer que o negócio perdeu rentabilidade, nas condições actuais, não se aplica a todos, havendo aqueles que acham que vale a pena continuar a trabalhar, apesar de tudo.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under sociedade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s