O Pregado

Masoquismo? Um tremendo exercício de auto-flagelação? Qualquer das descrições serve para classificar o meu sentimento ao chegar ao fim deste livro de quase 650 páginas. Günter Grass não escreveu um romance, escreveu um delírio sobre a história da região da Pomerália, desde o neolítico, partindo de um conto popular e divagando sobre as relações entre os dois sexos e hábitos alimentares. É verdade que consegui encontrar humor nas descrições mas não é essa a recordação que fica depois do esforço para não desistir e arrumar o livro definitivamente na prateleira.

Já antes tinha lido O Tambor de Lata, do mesmo autor, também ele um delírio mas bastante mais suportável por ser muito mais pequeno; este parece que nunca mais acaba!

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s