Monthly Archives: Setembro 2017

A Princesa de Gelo

A Princesa de Gelo faz parte da série Patrik Hedstrom, da qua já li Gritos do Passado e A Ilha dos Espíritos; eu li-os por uma ordem diferente daquel por que foram escritos, o que teve como consequência a perda de algum nexo relativamente à vida privada dos personagens principais; apesar disso o interesse da narrativa não ficou grandemente prejudicado.a_princesa_de_gelo

Tal como os outros dois romances, trata-se de um policial passado numa região balnear da Suécia e mistura a investigação policial com o acompanhamento das vidas de muitos personagens. Por vezes é complicado recordar as diferentes figuras que nos são apresentadas mas gosto da forma como Camilla Lackerberg escreve e aprecio o facto de não tirar coelhos da cartola no fim do livro.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

A Ilha dos Espíritos

A-Ilha-dos-EspiritosUm romance policial passado na Suécia, país de onde é natural Camilla Läckberg. Ilha dos Espíritos é o nome porque é conhecida a pequena ilha de Gråskär, propriedade de Nathalie, que aí se refugiou com o filho depois de problemas no seu casamento.

O assassinato de Mats Sverin leva os investigadores da polícia local, chefiados por Patrik, a procurar desenbrulhar uma teia deveras complicada, que envolve outras mortes. A família de Patrik está a recuperar dos traumas de um acidente recente; por outro lado, estamos numa terra pequena e a mulher de Patrik, Erica, foi colega de escola tanto de Nathalie como de Mats Sverin.

1 Comentário

Filed under Uncategorized

A Walk in the Woods

A Walk in the WoodsNeste livro Bill Bryson parte à descoberta do Apalachian Trail, acompanhado por um amigo improvável. O Apalachian Trail tem mais de 2000 milhas de extensão, em terreno de montanha e num estado de conservação abaixo do desejável.

O projecto de caminhar toda a extensão do trilho é de um arrojo difícil de imaginar e na realidade os dois amigos não conseguiram levá-lo até à sua conclusão; mesmo assim, a parte que fizeram e que o autor descreve, dá uma ideia das dificuldades e provações que caminheiros deste tipo têm que suportar.

A escrita de Bill Bryson está caregada de humor, como é habiutual nos seus livros, mas acho um exagero dizer-se que é de uma pessoa se escangalhar a rir, como pretendem alguns comentadores

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized