Tag Archives: Braga

Lar Conde de Agrolongo

O actual Lar Conde de Agrolongo, em Braga, é um edifício do início do Séc. XX, construído no local onde existia o Convento do Salvador, este do Séc. XVII, que se pode ver representado numa pintura existente no interior.

Convento do Salvador

Do convento original resta o templo, onde a maior parte da decoração é do Séc. XVIII e se encontra em excelente estado de conservação, nomeadamente os tectos pintados, o retábulo do altar mor, o púlpito e o órgão.

Pormenor do retábulo

Órgão

Pormenor do retábulo da sacristia

Tenho mais fotografias no Picasa.

Deixe um comentário

Filed under sociedade

Lar D. Pedro V

Deixo aqui algumas fotos de uma visita recente ao Lar D. Pedro V, na Av. Central, em Braga; tenho mais fotos no Picasa. Se lhe acontecer passar por lá e encontrar a porta da capela aberta, entre para admirar a perfeição das talhas.

Deixe um comentário

Filed under sociedade

Pavimento anti-ruído

Desde há algum tempo que algumas rodovias de Braga dispõem de um pavimento onde os veículos produzem menor ruído de rolamento do que nos pavimentos convencionais. Este tipo de pavimento foi desenvolvido nos laboratórios da Universidade do Minho e, tanto quanto me posso aperceber visualmente, caracteriza-se por ser preto, em vez de acinzentado, como é habitual, e por na sua composição entrar uma gravilha com grãos de dimensão muito mais uniforme do que no pavimento convencional; a diferença de ruído quando passa um veículo é perfeitamente perceptível ao ouvido, sem necessidade de aparelhos de medida. Que me tenha apercebido, este pavimento foi aplicado na Av. J. Pulo II e na Av. Dr. António Palha.

Deixe um comentário

Filed under sociedade

Barreiras destruidoras

As barreiras basculantes de acesso aos parques de estacionamento da Universidade do Minho, em Gualtar, têm vindo a provocar estragos em numerosas viaturas, sem que os serviços da Universidade assumam qualquer responsabilidade, acusando mesmo os condutores das viaturas danificadas de procedimento negligente. A mim também já me aconteceu mas os danos no carro foram mínimos, porque a barreira bateu numa zona particularmente resistente e estava protegida com borracha, o que nem sempre acontece.

É difícil perceber como é que a conduta negligente do condutor pode fazer a barreira descer sobre o seu carro; trata-se obviamente de um funcionamento deficiente do equipamento, ainda que esporádico. A Universidade tem estrita obrigação de indemnizar os condutores pelos estragos causados pelo mau funcionamento do equipamento, tanto mais que cobra o acesso aos parques de estacionamento.

O assunto veio à baila recentemente, porque houve alguém que resolveu protestar publicamente na rede interna e logo surgiram inúmeras pessoas a dizer que tinham sido vítimas de situações idênticas tendo, invariavelmente, os serviços afirmado que os equipamentos estavam a funcionar correctamente, pelo que teria havido conduta negligente.

Deixe um comentário

Filed under sociedade

Santa Marta do Leão

Capela de Santa Marta do Leão

A Capela de Santa Marta do Leão fica nas imediações do Hotel da Falperra e tem interesse, não só pelo pitoresco do local mas pelas talhas que se encontram no interior e que foram trazidas do antigo Convento dos Remédios, que ficava na Praça Carlos Amarante.

Púlpito

Pormenor do retábulo

Pormenor do retábulo

Deixe um comentário

Filed under casa

Falperra

Igreja da Falperra

A fachada da Igreja da Falperra e a parte superior do respectivo escadório são a primeira obra do mestre do rococó André Soares.

Retábulo do altar mor

No interior, o retábulo do altar mor é também de André Soares mas um pouco posterior à fachada.

Pormenor do retábulo

Tenho mais fotos no Picasa

Deixe um comentário

Filed under casa

Vingança da natureza

Não vai durar muito, porque não tardará que venha um tractor para as enterrar, mas várias das árvores que levaram uma poda radical na Universidade do Minho deixaram semente na terra e os trincos despidos aparecem rodeados de pequenas plantas, nascidas há pouco. Devidamente seleccionadas estas novas árvores poderiam ajudar a minimizar os estragos que foram feitos, embora o mais provável seja mandarem uma máquina enterrar tudo a eito.

Deixe um comentário

Filed under sociedade