Tag Archives: evolução

O Pecado de Darwin

A vida de Darwin tem facetas mal conhecidas ou mesmo completamente desconhecidas como é, por exemplo, a razão que o levou a esperar 22 anos para publicar a sua teoria da evolução das espécies. John Darnton aproveita-se daquela falta de informação para completar a biografia com ficção.

O livro é construído em torno de um casal de investigadores que, por razões diferentes, se interessam por documentos pretensamente deixados por uma filha de Darwin, Lizzie, de quem pouco se sabe e se diz que era algo atrasada. A investigação leva os dois protagonistas à descoberta de episódios nunca revelados da viagem do Beagle e deixa uma imagem pouco lisonjeira do cientista. É tudo ficção, claro, mas é uma narrativa bem construída e que prende o leitor do princípio ao fim.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

O fim dos segredos

As recentes acções da Wikileaks, divulgando centenas de milhar de documentos classificados que embaraçam governos em todo o mundo e o Governo Norte Americano em particular, poderão ser evitadas no futuro? Julgo que não. A facilidade de partilha de informação que a internet trouxe e que não pára de aumentar não vai permitir que se guardem segredos para além do foro íntimo de cada pessoa.

Lembram-se quando as fotocópias começaram a pôr em causa os direitos dos autores de livros e as gravações magnéticas fizeram o mesmo com os criadores musicais? Na altura parecia que através de fiscalização e tecnologia se conseguiria estancar a reprodução ilegítima de obras de autor; puro engano! Obras escritas, obras musicais, software, todas são reproduzidas impunemente, cada vez com mais facilidade e mais frequência. Continua a ser ilegítimo mas é um processo imparável; faz parte da globalização e é preferível aprender a viver com ele do que tentar pôr-lhe um fim.

Gradualmente toda a informação existente no mundo, em qualquer tipo de suporte, vai começando a estar à disposição de toda a gente; é o Cérebro do Planeta a funcionar e há que aprender a viver com essa situação nova. Não tenho receitas para aquilo que as pessoas ou os governos devem fazer, obviamente, mas sinto que todos começamos a ser células de uma espécie de ser planetário.

Deixe um comentário

Filed under filosofia, sociedade

Teor de água na Lua maior que no Sara

O título da notícia do Público é “A Lua terá cinco vezes mais água do que se pensava… e até prata“, o que deixa o leitor com enormes expectativas. De facto o leitor provavelmente não saberia quanta água se esperava que existisse na Lua; se não se esperasse nada, cinco vezes nada continuaria a ser nada.

O que se fez foi atirar com uma sonda para uma cratera no lado escuro da Lua e analisar as poeiras resultantes do impacto. Concluiu-se que essas poeiras continham cinco por cento de água, que é duas vezes mais do que a água contida nas poeiras do Sara, por isso o título desta nota é enganador. Esta reduzida quantidade de água está congelada e a sua eventual exploração terá que ser feita em circuito fechado, porque na Lua não há atmosfera que faça a água evaporada regressar sob a forma de chuva; uma vez evaporada para o espaço a água estará perdida para sempre.

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

O Livro da Consciência

A notícia que me chamou a atenção nos jornais de hoje foi o lançamento de O Livro da Consciência de António Damásio, através de um longo texto no Público. Damásio fala-nos da consciência humana usando uma linguagem de imagens mentais, mesmo para o pensamento abstracto. Também nos diz que consciência, com diferentes níveis, tem de existir noutras espécies. Para mim é mais natural falar de informação do que de imagens mentais, mas estou essencialmente de acordo com Damásio e só espero ter oportunidade de ler o livro para ver até que ponto ideias que venho desenvolvendo há anos encontram paralelo no pensar deste especialista.

Consciência, inteligência, pensamento abstracto, são designações diversas para o que julgo ser o processamento de informação no nosso cérebro. Penso que o cérebro humano evoluiu por um processo de selecção natural e que a evolução da inteligência acompanhou a do cérebro. Houve, no entanto, um ponto culminante que separou a evolução do cérebro humano da das outras espécies, que foi o início de passagem de informação através de imagens rupestres, primeiro, e da escrita, depois. Atrevo-me a pensar que o processo evolutivo não parou e que a informação disponível instantaneamente, através da internet, marca outro ponto singular no processo. O funcionamento da internet é uma mímica das sinapses entre neurónios, só que a uma escala planetária; é a isso que chamo Cérebro do Planeta.

Deixe um comentário

Filed under filosofia

A internet não estupidifica

A entrevista de Don Tapscott, que aparece hoje no Público, deixa claro que a internet não está a tornar os jovens mais estúpidos e que o tempo que eles gastam on-line é retirado à televisão, muito mais do que aos amigos.

Tenho dito em vários locais e já escrevi aqui, que vejo a internet como uma inteligência planetária em emergência, que até designei por Cérebro do Planeta. Quando analisamos o que de bom e de mau se troca na internet podemos ou não ficar chocados com o balanço mas se fizermos um pouco de introspecção, relativamente aos nossos próprios processos mentais, não vamos encontrar muito lixo até à formação de uma ideia final?

A internet faz parte do processo evolutivo global, o mesmo que fez aparecer sobre a Terra o homo sapiens; é, em certa medida, a mente de um ser de nível superior, que se estende a todo o planeta. Não temos que ficar intimidados com a ideia deste ser global, porque ele não se vai transformar num big brother nem vai tolher o nosso livre arbítrio.

Deixe um comentário

Filed under sociedade

Federação de Estados Europeus

Há muito tempo que penso que a Europa acabará por evoluir para uma federação de estados, porque essa será a única forma de se manter competitiva num mundo que se vem globalizando e onde hoje há apenas uma super-potência. Por outro lado acho que essa é a tendência natural da evolução, a mesma que Darwin observou para os seres vivos mas que se prolonga na evolução dos grupos sociais; já aqui escrevi sobre isto nos artigos Darwin e os homens e Discutir a Europa. Mário Soares também já se referiu ao assunto mais do que uma vez e voltou a fazê-lo no passado fim de semana.

Uma federação de estados não é forçosamente um sucesso, veja-se o que aconteceu à União Soviética e mesmo as dificuldades da Federação Russa. Nos Estados Unidos e no Canadá a federação foi construída pelos colonizadores, com desrespeito pelas culturas locais o que não poderá verificar-se na Europa. Aqui terá que haver respeito pela multiplicidade de culturas e de línguas e ninguém sabe muito bem como se constrói uma federação com essas características. Cada país é muito cioso da sua soberania e não vai ser nada fácil que os vários povos europeus aceitem ceder uma boa parte dessa soberania a um governo central mas penso que acabarão por fazê-lo, pura e simplesmente porque se tornará inevitável.

Deixe um comentário

Filed under sociedade

40 anos de Inteligência Planetária

Head 6A propósito dos 40 anos da Internet, que se celebrarão proximamente, volto ao tema que já aqui desenvolvi algumas vezes: a emergência de uma inteligência planetária. Para ver os artigos anteriores basta seguir a tag evolução. Em resumo, a ideia de uma inteligência planetária assenta nos seguintes conceitos:

  1. A espécie humana distingue-se das restantes pela capacidade de pasar informação entre gerações fora do código genético e da educação dos jovens.
  2. Os desenvolvimentos tecnológicos seriam percebidos como processos de selecção natural por seres extra-planetários.
  3. Os “links” da Internet mimetizam as sinapses do cérebro e permitem olhar para toda a rede como um cérebro de abrangência planetária.

Não se julgue, no entanto, que desvalorizo o trabalho de Leonard Kleinrock como inventor da Internet; apenas penso que um desenvolvimento que se revela fundamental para a humanidade acabaria por acontecer mais cedo ou mais tarde.

Deixe um comentário

Filed under filosofia