Tag Archives: musica

Homens da Luta

Foto Reuters

A originalidade é um talento raro, frequentemente pouco apreciado na altura em que se manifesta, embora seja muitas vezes reconhecido mais tarde. Os Homens da Luta não passaram da semi-final do festival da Eurovisão, o que não é minimamente surpreendente, mas cantaram em português e foram originais.

Num festival onde quase todas as melodias são construídas a partir de ritmos fabricados em sintetizador, onde quase todos optam por cantar em inglês, ninguém podia esperar nada do resultado obtido pelos representantes de Portugal. Não acredito na história de passar uma mensagem mas acredito em ser-se original e fazer as coisas com convicção; os meus parabéns aos Homens da Luta.

Deixe um comentário

Filed under sociedade

Eu e a ópera

Tenho um problema grave com os espectáculos de ópera, que é perceber o que dizem os cantores, prejudicando a compreensão do desenrolar da história. Mesmo quando compro o libretto, uma brochura cara que depois vai para a reciclagem, a leitura do resumo apressadamente, antes do espectáculo, ajuda mas não resolve o problema.

Não tenho muita dificuldade em compreender um italiano a falar, já um alemão é outra coisa. Mas palavras cantadas são muito mais difíceis de perceber do que palavras ditas e o problema agrava-se sobremaneira quando os cantores não são italianos, o que acontece frequentemente.

Sem perceber as palavras, sobra a música, os trajes, os cenários e a expressão dos artistas; é bastante mas falta alguma coisa. Até porque há trechos musicais que não são especialmente agradáveis em si, porque não têm que ser, que são adequados a determinadas passagens do enredo, os quais são difíceis de apreciar se não se entende o que está a ser dito.

Isto sou eu e a ópera, no dia seguinte ao Rigoletto cantado por uma companhia moldava.

Deixe um comentário

Filed under sociedade

Concerto para 6 órgãos

Este fim de semana vai ser executado um concerto de Marcos Portugal com os seis órgãos de Mafra a tocar em simultâneo. A única vez que estes órgãos tocaram em conjunto foi em 1807; depois disso, com as invasões francesas e o exílio da família real, os instrumentos foram descurados; o Mosteiro teve utilização militar, o que ajudou à degradação.

O restauro completo dos seis órgãos ficou completo, custou cerca de 1 milhão de euros e vai agora ser posto à prova. Já não é possível comprar bilhetes, evidentemente.

1 Comentário

Filed under sociedade

Morreu Mercedes Sosa

Mercedes SosaO nome da cantora argentina Mercedes Sosa era-me desconhecido até sábado passado embora, naturalmente, conhecesse bem a sua versão de Gracias a la Vida. O nome da cantora e daquela canção emblemática apareceram-me repentinamente no livro de Lídia Jorge, Combateremos a Sombra, que ando a ler; pouco depois ouvi a notícia da morte de Mercedes Sosa na televisão. Ficou-me a impressão de que me tinha sido apresentado alguém nos instantes que se seguiram à sua morte e veio-me a curiosidade de saber mais alguma coisa sobre essa pessoa. Descobri que se opôs sempre à ditaduras fascistas da América do Sul e que aquela canção se tinha tornado um hino dos anti-fascistas. Ver mais no Público.

2 comentários

Filed under sociedade

Sacrificium

SacrificiumDurante 200 anos, sobretudo em Itália, cerca de 4000 jovens do sexo masculino foram castrados, todos os anos, para que, quando adultos, tivessem um timbre de voz muito especial, que lhes permitisse interpretar música especialmente escrita para essa classe de cantores, conhecidos por castrati. Que eu saiba existe uma única gravação de um castrato feita, naturalmente, no século XX.

A soprano Cecilia Bartoli, suportada pelo grupo Il Giardino Armonico, lança agora um disco de homenagem aos castrati, do qual se podem ouvir alguns excertos no site oficial.

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Maria João Pires deixa de ser portuguesa

foto01A notícia foi dada pela própria em entrevista à Antena 2. Está farta de levar pontapés e do desinteresse dos governos pelos seus projectos e resolve renunciar à nacionalidade portuguesa, trocando-a pela brasileira.

Tenho enorme admiração pela artista mas desconfio que foi sempre má administradora dos projectos em que se meteu, nomeadamente da Casa do ensino das Artes de Belgais. É verdade que a burocracia do nosso país pode ser desesperante, mas duvido que as condições para criar um projecto semelhante no Brasil sejam muito melhores. Por outro lado, não tenho dúvidas de que a nacionalidade portuguesa não constituiria qualquer impedimento para lançar projectos no Brasil. A troca de nacionalidade surge assim como uma vingança contra o país que, na sua opinião, não a merece.

Desejo-lhe as maiores felicidades, obviamente, mas acho uma atitude feia, que não lhe trará qualquer benefício. Ler mais.

Deixe um comentário

Filed under sociedade

Balancé

Esta é uma homenagem minha a Sara Tavares. Viu as luzes da ribalta num daqueles programas da SIC para “descobrir talentos” e a verdade é que tem feito uma gestão inteligente da sua carreira, que lhe tem dado uma projecção internacional muito merecida.

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized