Tag Archives: viagens

Regressado da Polónia

Regressei há dois dias de uma viagem à Polónia. Grupo pequeno, de 24 pessoas, guias excelentes, a falar português, muito profissionais e atentos, gostei muito. Visitámos Varsóvia, Czestochowa, Cracóvia, Auschwitz, Wadowice e ainda as minas de sal de Wieliczka e um passeio de jangada no rio Dunaject. Tirei mais de 700 fotografias, por isso só aqui fica uma pequena amostra.






Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Casa dos Viscondes da Várzea

Objectos de decoração enchem todas as superfícies.

A passagem de ano foi em Lamego no Hotel Rural Casa dos Viscondes da Várzea. Na verdade tratou-se de um convite para um casamento cuja parte social teve lugar no dito hotel e foi aí que nos alojámos. Não vale a pena colocar aqui aquilo que pode ser lido e visto no site do hotel, mas sim as impressões pessoais.

A casa é um edifício interessante, localizado numa grande quinta agrícola, e dispões de 5 quartos na casa principal e mais 30 em anexos. Dentro de casa, a decoração é esmagadora; todas as superfícies e prateleiras dos muitos móveis estão recheadas de objectos de prata, porcelana e outros.

Mesa do almoço.

Proliferam os arranjos de flores artificiais de muito bom gosto, nada de plásticos. Nas paredes há quadros e inúmeros espelhos e as janelas têm cortinados pesados.

Os quartos variam mas aquele que nos foi destinado situa-se numa antiga adega, com o respectivo lagar. Uma das paredes do lagar foi cortada e lá dentro estão as duas camas de casal e uma cómoda em madeira pintada. Todas as paredes e o chão são em pedra de granito tosco. O conjunto é bastante interessante.

Quarto de dormir. As camas e a cómoda estão dentro de um antigo lagar.

Uma palavra para a cozinha, excelente. Comemos uma refeição e um pequeno almoço não incluídos no casamento, ambos óptimos.

Sala do pequeno almoço.

O acesso faz-se pela povoação de Britiande, embora a casa esteja na freguesia da Várzea de Abrunhais. Procurei seguir as indicações do GPS até à local indicado nos mapas Google mas este local está errado e tive que perguntar. A localização correcta do portão da quinta é 41.065498 N, 7.788935 W; depois ainda há que andar quase 2 quilómetros dentro da quinta.

Expositor de pratas.

3 comentários

Filed under casa

Pays de La Loire

Angers vista do castelo.

Nos dias de Carnaval fomos até França; estabelecemos a nossa base em Le Mans e divergimos daí para St. Malo, Monte de St. Michel e Angers.

Muralha de St. Malo

À chegada ao aeroporto de Charles Degaulle, no sábado, estava tudo coberto por uma camada fina de neve, com céu encoberto e frio. Cerca das 2 horas estávamos no carro alugado, prontos a partir para Le Mans. A primeira parte da viagem exige uma enorme atenção, porque há que contornar Paris pelo Leste e pelo Sul, durante cerca de 60 Km; um grande viva ao GPS do telemóvel Nokia, que nos guiou sem falhas até ao destino, embora nos dias seguintes tivesse tido um ou outro problema. Durante a viagem a temperatura exterior oscilou entre -1 e 0 graus e os campos apresentaram-se quase sempre cobertos de neve.

St. Malo - Fort National.

Quando chegámos a Le Mans era fim da tarde e apenas pudemos fazer uma visita rápida à cidade velha antes de começar a escurecer. Encontrar restaurante para jantar não foi fácil, porque era noite de S. Valentim, a maioria dos restaurantes apenas aceitava casais e nós éramos 3.

Rua de St. Malo.

No domingo de manhã rumámos a St. Malo, que é uma cidade fortificada e um porto importante. A cidade foi quase completamente destruída na segunda grande guerra e foi reconstruído num estilo a imitar antigo, mas não original. Pode passear-se ao longo da muralha que cerca a cidade e observam-se várias ilhas com pequenos fortes. Devido a grande amplitude das marés, várias destas ilhas são acessíveis a pé durante a maré baixa.

Mont Saint Michel

De St. Malo fomos até ao Mont St. Michel, um rochedo até há pouco tempo apenas acessível na maré baixa, onde foi construído um templo dedicado ao arcanjo S. Miguel no século VII. Desde aí multiplicaram-se as construções e o que hoje domina é a grande abadia no topo do monte; na base existem ruas estreitas muito pitorescas.

Mont Saint Michel - Rampa monta-cargas

Angers - Torre do castelo

Na segunda fomos para Sul, até Angers, cujo motivo de atracção principal é o castelo; dentro deste encontra-se a tapeçaria do apocalipse, com cerca de 800 m2 de cenas descrevendo o apocalipse de S. João.

Angers

Le Mans - Cidade velha.

A terça-feira ficou reservada para Le Mans, que é dominada pela cidade velha, com a catedral, que está em obras, e as mais de 100 casas de traves de madeira à vista, muitas com entalhamentos. Há um resto da muralha romana e vestígios muito mais antigos.

Le Mans - Muralha romana.

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Rio Coura

Imagens de um passeio de domingo com chuva.


08112009010

 

PB082291

 

PB082292

 

PB082293

Deixe um comentário

Filed under casa

Os melhores destinos turísticos

A revista National Geographic Traveler publica uma lista de 133 destinos turísticos populares, ordenados pela sua qualidade e sustentabilidade, segundo a opinião de especialistas e não segundo a sua popularidade. O primeiro destino da lista, com 85 pontos, é a região dos fiordes da Noruega; seguem-se Kootenay/Yoho National Parks, British Columbia e Gaspé Peninsula, Quebec. O primeiro destino português aparece em 16º lugar e é o vale do Douro, com 76 pontos; sobre este diz-se: “This wine region in northern Portugal charms some with its “historic and natural attractions” and disappoints others with its “suburbanization.” Most agree about the region’s intact cultural authenticity.”

O Algarve, com 43 pontos, aparece já na zona dos destinos com problemas e sobre ele diz-se “Indiscriminate bland development is ruining the coast,” which often feels more British than Portuguese. Not as bad yet as Spain’s Costa del Sol, and there’s still an opportunity to save the “unspoiled” town of Tavira.” O último destino da lista é a Costa do Sol espanhola.

1 Comentário

Filed under sociedade

Lisboa é um dos melhores destinos turísticos da Europa

Nós, portugueses, desvalorizamos com frequência aquilo que temos e que outros, vindos do estrangeiro, valorizam. Portugal e Lisboa em particular, receberam várias distinções como melhor destino turístico europeu, em diversas categorias. Ler mais no Público.

Deixe um comentário

Filed under sociedade

Rio Katherine

Rio KatherineCerca de 300 Km a Sul de Darwin, sempre seguindo a Stewart Highway, fica a cidade de Katherine, que se resume a pouco mais do que duas ou três ruas. O interesse de Katherine, para o turista, é que fica próximo das gargantas do rio Katherine. Rio KatherineEstas gargantas têm paredes verticais com mais de 200 m e formam curvas em ângulo recto, devido à forma peculiar de erosão dos arenitos desta zona. As águas têm crocodilos e nas rochas há pinturas aborígenes. Há mais fotografias de Katherine aqui.

Guardo para o fim uma palavra sobre Darwin que não deslumbra; é verdade que a cidade foi destruída por duas vezes, na segunda guerra e por um ciclone, por isso é essencialmente moderna. Merecem visita o museu dos Northern Territories e o jardim botânico. Há fotografias de Darwin aqui.

Deixe um comentário

Filed under sociedade